29/3/2010 às 8h44 - Atualizado em 29/3/2010 às 8h44

Em A História de Ester, rainha conta que é judia e pede por seu povo

R7
Redação Folha Vitória

Foto: Divulgação
Começa bem tenso o nono e penúltimo capítulo da minissérie A História de Ester, no ar nesta terça-feira (30), às 23h, na Record. A rainha Ester (Gabriela Durlo) quase vai presa pois entra na sala de Assuero (Marcos Pitombo) sem ser chamada. Felizmente, o rei levanta seu cetro para ela, em sinal de permissão. Ester o convida para ir ao banquete que vai preparar no jardim real. É nesta ocasição que a rainha pretende contar que é judia e tentar evitar o extermínio de seu povo.

Todos os conselheiros presentes ao encontro com o rei ficam pasmos por Ester ter arriscado a vida para fazer um convite ao rei. A feiticeira Zeres (Vanessa Gerbelli) diz ao marido, o malévolo Hamã (Paulo Gorgulho), que sente que algo muito grave está para acontecer.

Enquanto isso, Mordecai (Ewerton de Castro) fica preocupado com Ester. Ele houve o eunuco Simion (Maurício Ribeiro) dizer que o rei estendeu seu cetro para salvar a vida da rainha. O judeu acha que ainda não é o momento de a prima revelar sua origem.

Assuero está ansioso pelo banquete. Hegai (André Di Mauro) faz os últimos retoques na decoração do jardim. Ester comenta com Quinlá (Maria Ceiça) que teme Hamã. Ela acha que o conselheiro pode virar o rei contra ela.

Começa o banquete. Ester está deslumbrante. Assuero pede a ela que faça o seu pedido, mas a rainha adia. Diz que ele será feito na hora certa. O malévolo Hamã elogia o banquete. Ester não se sente à vontade ainda para contar a verdade ao rei e resolve fazer outro encontro no dia seguinte.

Assuero não consegue dormir e tenta entender que pedido levou Ester a arriscar sua própria vida o procurando sem ser chamada. Em oração, a rainha pede a Deus que seja encontrada uma maneira de livrar os judeus do extermínio. A lei é decretada.

Chega a vez de Mordecai ser honrado por ter descoberto o plano sórdido para envenenar o rei. O judeu ganha de presente uma volta pelas ruas de Susã, vestido com o traje real, a cavalo. Na multidão, Aridai (Paulo Nigro) promete à amada, Ana (Letícia Colin), que eles fugirão do reino. A sugestão do traje real é feita por Hamã, que não sabia que o homenageado seria seu inimigo. Ester fica feliz pelo primo. Já Zeres e Dalfom (Gabriel Gracindo), envergonhados. Indignado, Hamã afirma que o judeu vai pagar com a vida pela humilhação que passou.

Após o banquete, Ester conta que é judia e pede a Assuero que salve sua vida e a de seu povo. Ela fala que o inimigo que exterminá-los. O rei pergunta quem tramou tal infâmia, já que ele assinou a lei - proposta por Hamã - sem ler.

O décimo e último capítulo de A História de Ester será exibido nesta quinta-feira (1º).

A Rede Vitória faz parte do
4Ps Todos os direitos reservados © 2007-2014