17/12/2013 às 19h33 - Atualizado em 17/12/2013 às 19h33

Chuvas: Defesa Civil Estadual reforça atenção no Norte do Estado

Folha Vitória
Redação Folha Vitória

Todo o Espírito Santo tem sofrido bastante com as fortes chuvas, que nesta terça-feira (17) se intensificaram afetando principalmente as microrregiões do Rio Doce e Centro-Oeste do Estado. A Defesa Civil Estadual continua em alerta para auxiliar os municípios em ações de busca e salvamento. Vários deles apresentam problemas graves de inundação e deslizamentos de terra. Até o momento, 316 capixabas precisaram deixar suas casas, há 22 desabrigados, 294 desalojados e 203 edificações danificadas.
 
Os municípios mais afetados são Rio Bananal, Nova Venécia, Governador Lindemberg, Atílio Vivacqua, Baixo Guandu, Bom Jesus do Norte, Castelo, Cachoeiro de Itapemirim, Ecoporanga, Itarana, Laranja da Terra, Muniz Freire, Vargem Alta e Viana.
 
De acordo com o relatório da Defesa Civil, Rio Bananal, na microrregião do Rio Doce, foi o município mais afetado. Um rio transbordou e vários pontos da cidade foram isolados. No município de Bom Jesus do Norte, na microrregião do Caparaó, houve enxurrada, o rio Itabapoana ameaça transbordar. Além disso, 53 pessoas estão desalojadas, há 10 desabrigadas e 22 patrimônios foram danificados pelas chuvas.
 
De acordo com o coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel Carlos Marcelo Disep Costa, militares do Corpo de Bombeiros dão apoio às comunidades mais afetadas em Rio Bananal, com o auxílio de duas embarcações.
 
Na microrregião Central-Sul, em Cachoeiro de Itapemirim houve queda de dois muros e desabamento de barreira que interrompeu o trânsito na Avenida Jones dos Santos Neves, no Bairro Caiçara.
 
Em Castelo, na mesma microrregião, 54 pessoas estão desalojadas, 03 desabrigadas e 47 edificações sofreram danos com as chuvas. Durante a madrugada houve rolamento de bloco, queda de muro, deslizamento em vários pontos da cidade. A ponte que liga o bairro São Pedro a Corumbá caiu. Além disso, 15 casas e duas escolas estão inundadas.
 
“A Secretaria Nacional de Defesa Civil emitiu alertas de inundação e deslizamento de terra para vários municípios. Estamos em alerta e trabalhamos em conjunto com as coordenações das defesas civis municipais para os casos emergenciais. Todos foram informados acerca dos procedimentos de avaliação contínua dessas áreas e, caso necessário, evacuação emergencial”, disse o coordenador.
 
Previsão de mais chuva

O Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (INCAPER) prevê que nesta terça-feira (17) e também no decorrer da quarta (18), existem condições meteorológicas favoráveis para a ocorrência de chuva localmente moderada ou forte, nos municípios das regiões Norte, Nordeste e Noroeste do Estado.
 
Nas demais áreas, a chuva deve ocorrer de forma intermitente. Mesmo variando de intensidade, entre fraca e moderada, ela pode causar transtornos em determinados pontos, devido ao grande volume de precipitação observado nos últimos dias e a previsão de mais valores significativos para os próximos dias. As chuvas podem vir acompanhadas de algumas rajadas de vento e descargas elétricas.
 
Atendimento de emergência

A Defesa Civil Estadual mantém o auxilio aos órgãos municipais de proteção e defesa civil. A população pode acessar o site da Defesa Civil Estadual (www.defesacivil.es.gov.br) para obter os contatos das defesas civis municipais. A solicitação para atendimento também pode ser feita diretamente pelo Centro Integrado Operacional de Defesa Social (Ciodes), no número 193.
 
Orientações
 
- Fique atento a movimentações de terra. Trincas no chão, inclinação de cercas, postes e árvores podem indicar o início de um deslizamento. Se houver muita infiltração na casa e acontecer rachaduras nas paredes ou escutar algum barulho estranho, abandone imediatamente sua casa e procure um local seguro;
- Evite as áreas alagadas. Terrenos acidentados, buracos e bueiros abertos, assim como fiação elétrica exposta, podem causar acidentes graves;
- Se a sua residência foi destruída durante a enchente, não volte a construir no mesmo lugar, porque poderá ocorrer um novo desastre. Ao término da enchente, busque orientação da Defesa Civil sobre o retorno para sua residência. É necessário limpar os locais atingidos por água e lama.

A Rede Vitória faz parte do
4Ps Todos os direitos reservados © 2007-2014